Problemas de equilíbrio: tudo o que precisa saber!

O que sabe sobre o equilíbrio do seu corpo? Mais importante, o que sabe sobre problemas de de equilíbrio?

equilibrio metafora ,com pedras

Acredite ou não, o nosso sentido de equilíbrio começa a diminuir depois dos 35 anos! Mais ainda. Pesquisas quantitativas provaram que as pessoas não consideram o equilíbrio como uma componente da nossa saúde, no entanto, ter um um forte sentido de equilíbrio ajuda-nos imenso, pois, previne de possíveis quedas que podem trazer-nos “prejuízos” para o resto da nossa vida.

“Uma das razões que leva a uma queda é um declínio gradual do nosso equilíbrio e na marcha”.

Rubenstein, 2006

Por que razão é tão importante darmos atenção ao nosso sentido de equilíbrio? Em que medida o nosso equilíbrio vai proteger-nos? A Stannah explica tudo!

Menu

Como funciona o nosso equilíbrio?

Como a perda de equilíbrio pode afetar a nossa vida, especialmente numa idade mais avançada

Como melhorar o nosso equilíbrio! Sim, é possível!

Como a força do tornozelo e a mobilidade no pescoço podem melhorar seu equilíbrio

Outras dicas para se permitir livrar-se de seus problemas de equilíbrio

Como funciona o nosso equilíbrio?

Ter um bom equilíbrio impede-nos de cair quando estamos de pé ou quando nos movimentamos. Mas afinal, qual a ciência por trás do nosso equilíbrio corporal? De acordo com Shannon Hoffman, PT, DPT  , “o  nosso sentido de equilíbrio vem de muitos sistemas diferentes que trabalham em conjunto para criar a estabilidade do nosso corpo e visão”. Vejamos algumas informações importantes sobre o nosso equilíbrio:

O aparelho vestibular é o sistema sensorial do nosso ouvido interno que informa o cérebro sobre os movimentos e a posição da nossa cabeça. Por isso, por exemplo, é tão importante manter a cabeça reta num carro quando somos propícios a enjoar. Sim, os nossos ouvidos desempenham um papel importante no nosso equilíbrio.

Como a perda de equilíbrio pode afetar a nossa vida, especialmente numa idade mais avançada

Vimos que o nosso sentido de equilíbrio começa a diminuir aos 35 anos, mas realmente torna-se uma componente essencial da nossa saúde depois de completarmos 60 anos de vida. Sofrer uma queda tem sempre consequências imprevistas, mas no caso dos idosos os incidentes deste tipo são mais frequentes e os danos são sempre superiores, senão mesmo irreversíveis. Vejamos alguns dados da Direção-Geral da Saúde:

Quando olhamos para as estatísticas acima, entendemos por que é tão importante ter um bom equilíbrio! Uma queda em idade avançada pode trazer uma série de resultados negativos:

Como tal, a prevenção é, sem dúvida, a palavra-chave quando o tema se centra nas quedas. Devemos ter cuidados redobrados à medida que vamos perdendo o nosso equilíbrio. Felizmente, existem coisas que podemos fazer para melhorar o nosso sentido de equilíbrio! E quanto mais cedo começar, mais resultados terá!

Como melhorar o nosso equilíbrio! Sim, é possível!

A maioria das pessoas consideram-se desajeitadas e, por isso, tendem a cair ou a ir contra coisas. No entanto, esses pequenos, mas importantes incidentes são alertas de que deve melhorar o nosso sentido de equilíbrio. E desengane-se se pensa ser aborrecido melhorar o equilíbrio. Pelo contrário, pode ser muito engraçado.

equilibrio dança

Uma equipa de investigação alemã que se dedica ao estudo das doenças neurodegenerativas conduziu recentemente uma pesquisa que tinha por objetivo perceber os efeitos da prática de dança e desporto no sentido de equilíbrio e plasticidade do hipocampo em idosos saudáveis. Basicamente, queriam descobrir qual a influência da atividade física nas nossas células cinzentas à medida que envelhecemos.

“Dançar parece ser uma intervenção promissora para melhorar o equilíbrio e a estrutura cerebral dos idosos”.

Rehfeld et al.

Após a prática das atividades físicas (dança, caminhada, ciclismo, entre outros) durante um período de tempo de 18 meses foram feitos exames de ressonância magnética aos participantes, descobrindo-se que o hipocampo (parte do cérebro responsável pela nossa memoria e o nosso equilíbrio) tinha aumentado, Especialmente, naqueles que tiveram aulas de dança.

Como a força do tornozelo e a mobilidade no pescoço podem melhorar seu equilíbrio

Como vimos anteriormente, o bem-estar de nosso equilíbrio depende de ações que vêm do nosso cérebro e que estão ligadas a outras partes do corpo. No entanto, ter um núcleo forte e, portanto, um equilíbrio estável é, naturalmente, também indispensável. Já vimos que dançar é bom tanto para o cérebro como para o corpo. Que outros exercícios fáceis podemos começar a praticar para melhorar o nosso equilíbrio?

Para evitar quedas, é essencial ter tornozelos firmes e fortes. Todos os dias e sem que se aperceba já trabalha essa força: ao estar de pé já está automaticamente a treinar a força do tornozelo. Mas vamos tornar isto um pouco mais desafiante.

A mobilidade o pescoço parece algo tão básico e pouco importante para o nosso equilíbrio e prevenção de quedas, mas é exatamente o contrario. Ora pense um pouco: caso não consiga mover o seu pescoço de forma natural, pode não conseguir ver com clareza onde está a colocar os seus pés enquanto caminha, aumentando, assim, a probabilidade de cair. Há vários exercícios para melhorar a força do nosso pescoço. São simples e fáceis de serem feitos

Escusado será dizer que você deve sempre consultar um profissional se quiser saber mais sobre isso ou obter aconselhamento profissional.

prevenir quedas melhorar equilibrio

Outras dicas para se “livrar” dos problemas de equilíbrio

Praticar pilates é muito importante para fortalecer o nosso núcleo e, portanto, melhorar o nosso equilíbrio. Ao praticar pilates está a trabalhar todos os músculos do corpo, por isso, é considerado um dos melhores exercícios para aumentar o sentido de equilíbrio. Outros desportos muito importantes para melhorar a nossa força e equilíbrio é a natação e a hidroginástica.

Resumindo, colocamos por tópicos as ideias mais importantes a reter ao longo deste artigo:

No fundo, existem inúmeras coisas que pode fazer para melhorar o equilíbrio e, consequentemente, prevenir-se de cair. Por isso, não caia nessa e comece já a trabalhar estes dois aspetos importantes para a sua qualidade de vida e bem-estar.

Escrito por: Stannah a 13-08-2018