7 frases que não devemos dizer aos nossos pais

Conheça algumas dicas eficazes para comunicar e lidar com os seus pais e saiba quais são as frases que mais dizemos e devemos evitar.

envelhecimento e as mudanças que implica no corpo
Envelhecimento – Mudanças no nosso corpo, não seja apanhado de surpresa
6 Outubro, 2016
elevadores stannah cruz vermelha
Teleassistência Móvel da Cruz Vermelha – Um amigo sempre consigo!
16 Novembro, 2016
nao deve dizer a idosos

Vamos dizer algo politicamente incorreto aqui, mas vamos assumir que o estamos a fazer por uma boa razão: às vezes os nossos pais deixam-nos nervosos e, por isso, somos menos pacientes com eles e respondemos de forma menos acertada. Pronto, já está dito, ou melhor escrito.

Repetir várias vezes a mesma coisa para que os nossos pais não se esqueçam ou ouvir a mesma pergunta várias vezes quando já respondemos pode aumentar o nosso stresse e, eventualmente, acabamos por responder de forma incorreta, mesmo que não seja de todo a nossa intenção.

No entanto, é preciso ter muita atenção a estes nossos descuidos, pois os nossos pais sabem que com a idade a perda de memória aumenta e ao referirmos isso enquanto conversamos com eles pode ser muito doloroso. Mas mesmo quando conseguimos travar a nossa língua, a nossa frustração persiste e é aqui que devemos ter a nossa atenção redobrada porque ao reprimirmos as nossas emoções estamos mais propensos a ter uma explosão emocional.

o que nao dizer aos pais

Tal como diz o ditado “uma pessoa prevenida vale por duas”, listamos 7 frases que costumamos dizer e não devemos ao mesmo tempo que sugerimos algumas dicas de como dizer essas mesmas coisas sem magoar aqueles que tanto gostamos. Ora vejamos:

  1. “Como pode não se lembrar disso?”: recorda-se de ter dito esta frase enquanto argumentava com o seu pai ou mãe da importância de não se esquecer de fazer a inspeção ao carro? Ou daquela vez que ele se esqueceu dos óculos ou das chaves de casa e não sabe onde? A verdade é que as pessoas mais velhas têm tendência a esquecer muitas coisas que lhes foram ditas, mesmo as mais importantes.

Diga antes: “Está a ver este selo no carro? Caso não faça a renovação deste mesmo, um polícia pode relembrar-lhe que o deve fazer passando-lhe uma multa e não vai querer”. Deve ainda colocar avisos, através de bilhetes espalhados pela casa ou no frigorífico, para que este tipo de esquecimentos (chaves do carro ou óculos) não sejam tão frequentes. Adicionar um rosto sorridente mantem o tom leve e, caso isto não seja suficiente, telefone aos seus pais a relembrar.

  1. “Você podia ter feito isso se realmente tentasse”: como é que é possível ser tão difícil mudar uma lâmpada? Bem, se as suas mãos tremerem muito ou não seja fácil chegar à prateleira onde guarda as lâmpadas de reposição, esta tarefa pode tornar-se difícil de ser feita. Tarefas simples, como apertar os cordões dos sapatos, podem tornar-se impossíveis de serem feitas, caso tenha artrite nos dedos das mãos ou dores das costas. E ser envergonhado por não conseguir fazê-lo não ajuda.

Prefira dizer: “Deixe-me ajudá-lo a perceber quais as tarefas que exigem muito de si para que possamos encontrar a melhor solução”. Ou caso viva longe dos seus pais, use o telefone e pergunte “Como posso ajudá-lo?”. Qualquer pessoa gosta de manter a sua independência e os mais velhos não são exceção. Mas se existe alguma tarefa que vai para além das capacidades destas pessoas, muitas vezes é difícil admitir este fato e não pedem ajuda. Ao questionar os seus pais irá colocá-los à vontade para que estes possam desabafar consigo sobre as preocupações diárias que mais os afetam.

smartphone idosos

  1. “Ainda ontem lhe ensinei como usar o computador e o telemóvel”: Aprender a utilizar as novas tecnologias é difícil para qualquer adulto, mas aparelhos ou aplicações de informática com muitos botões e várias opções representam um desafio especial para alguém cuja cognição ou visão tem vindo a enfraquecer.

Prefira dizer: “O botão vermelho no topo do comando da televisão serve para ligar e desligar a televisão e há um conjunto de setas para mudar de canal e outro para o volume. Vou mostrar-lhe novamente.” Melhor ainda – Recomende aos seus pais a utilização de um comando remoto ideal para pessoas mais velhas, disponíveis geralmente em lojas de telecomunicações. Também pode escrever ou imprimir as instruções passo-a-passo e em letras grandes e legíveis, deixando este guia sempre perto do equipamento em questão.

  1. “O que isso tem a ver com o que estamos a falar?”: Quantas vezes acontece estar a falar com os seus pais sobre a importância de comer vegetais e, ainda no seguimento da conversa, eles mudam de assunto e falam de outra coisa? O que é que aconteceu? Seja pelo facto de eles não conseguirem manter a atenção no que está a dizer ou porque simplesmente querem mudar de assunto, a verdade é que este tipo de situação acontece com alguma frequência.

ouvir idosos

Prefira dizer: “Eu estava a falar de quanto o(a) pai/mãe gosta de comer alface fresca e o bem que este legume lhe faz!” Se o assunto é muito importante para si, tente voltar a conversar sobre isso sem apontar o dedo. E para que não retraia o que está a sentir no momento, explique gentilmente que este assunto é importante para si.

  1. Já me disse isso muitas vezes? Não se cansa de estar sempre a repetir-se?: quantas vezes já ouvimos os nossos filhos ou amigos dizerem-nos que já não é a primeira vez que contamos essa “novidade”? Muitas, mas às vezes parece que isso acontece em demasia com os nossos pais e podemos perder a paciência com eles, mesmo que não seja nunca a nossa intenção.

Prefira dizer: ” A sério? E não me diga que o que fez a seguir foi…”. Sim, não há mal nenhum em fazer uma piada com este tipo de situações – mas faça-o apenas se souber que os seus pais não vão sentir-se mal por isso. Melhor cenário: A sua mãe e o seu pai vão achar piada à situação ao ponto de quererem participar na brincadeira.

tv casa

  1. “Acorde! (! Ou shhhh) Pensei que o(a) pai/ mãe queria ver este filme”: As salas escuras dos concertos, teatros, ou até mesmo a sala de estar onde costuma estar a televisão podem acelerar a vontade de “passar pelas brasas”. Isto não é mau, caso não estejamos a incomodar outros.

Prefira dizer: “Mãe/Pai, tenho a certeza que não vai querer perder isto.” O mais provável é que os seus pais voltem a adormecer novamente e cabe a si decidir quantas vezes quer avisá-lo da situação.

  1. “Hel-lo? O nome do seu neto é João.” Quantas vezes chamou ao seu filho o nome do seu marido? Misturar denominações pode ser um sinal de comprometimento cognitivo ou apenas uma falha casual. Se isto acontecer com alguma frequência, deverá ter em atenção esta situação pois pode ser um sinal de alerta para um problema maior, como é o caso da doença Alzheimer.

Prefira dizer: “É João, pai/mãe. O nome do seu primeiro neto é João “. Diga isto de forma suave e com um sorriso amigável. Se os seus pais estão verdadeiramente confusos vão ficar aliviados em saber que não está chateado com esta situação.

No fundo, o mais importante é manter sempre uma boa relação com os seus pais, mesmo quando estes envelhecem. Lembre-se sempre que um descuido com as nossas palavras pode afasta-los e desencadear sentimentos menos bons, a eles e a si.

Daniela Sepúlveda
Daniela Sepúlveda
Editora da Stannah Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.