7 atividades que melhoram a memória e promovem o envelhecimento ativo

Saiba que atividades estimulam o cérebro e ajudam a atenuar a perda de memória associada ao envelhecimento

Não saber das chaves de casa ou esquecer-se de alguns nomes são situações pelas quais todos passamos. Mas para os idosos estes lapsos de memória podem ser assustadores, dado que podem representar um sinal de alerta para certas doenças, como é o caso da doença de Alzheimer.

Mas o que acontece quando envelhecemos? Perder a memória faz parte de envelhecer? E como sabemos se é ou não um sinal precoce de Alzheimer?  Existem maneiras de melhorar a memória?

Muitas são as perguntas que ocorrem com o avançar da idade. É normal.  A boa notícia é que a falta de memória nem sempre é sinónimo de Alzheimer. Além do mais, existem várias atividades recreativas ou jogos que melhoram a nossa memória e promovem um envelhecimento ativo e saudável.

Menu

Porque razão perdemos a memória à medida que envelhecemos?

O esquecimento pode ser algo perfeitamente normal do processo de envelhecimento de uma pessoa. À medida que envelhecemos, existem várias mudanças que ocorrem em todas as partes do corpo, incluindo o cérebro. Com o passar dos anos, é comum passarmos por mudanças fisiológicas, que podem incluir:

Por tudo isto, é normal que ao envelhecermos a perda de memória seja mais notória. Por isso, é tão comum ouvirmos frases como “A minha memória já não é o que era!”. Contudo, a perda de memória nem sempre representa o aparecimento de doença neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer ou Parkinson.

A memória na terceira idade: o que é normal e o que não é?

Perda de memória nos idosos

Apesar da falta de memória ser algo comum no processo de envelhecimento, a verdade é que muitos vezes nos preocupamos quando nos começamos a ter pequenos esquecimentos de forma recorrente. Tal acontece porque a perda de memória é um sintoma frequentemente associado ao Alzheimer. No entanto, existem diferenças entre o esquecimento normal e a perda de memória como consequência da doença de Alzheimer.

Para ajudar a distinguir estas duas situações, listamos algumas diferenças.

Sinais de alerta de Alzheimer Perda de memória associada ao processo natural de envelhecimento
Não se lembrar de parte ou da totalidade de um acontecimento Ter uma vaga memória de um acontecimento
Perder a capacidade de seguir indicações verbais ou escritas de forma progressiva Manter a capacidade de seguir indicações verbais ou escritas
Esquecer-se progressivamente de informação que até então se recordava (por exemplo: dados históricos ou acontecimentos políticos) Não se lembrar de certos nomes ou palavras, mas recordar-se mais tarde
Não conseguir lavar-se, vestir-se ou alimentar-se de forma autónoma Apesar das limitações de mobilidade, manter a capacidade de lavar-se, vestir-se e alimentar-se sozinho
Deixar de conseguir tomar decisões por si próprio de uma forma progressiva como, por exemplo, gerir o próprio orçamento Pontualmente, tomar uma decisão menos acertada
Não saber em que data ou estação do ano se encontra Confundir-se sobre o dia da semana, mas lembrar-se posteriormente
Não conseguir manter uma conversa coerente, esquecendo-se com facilidade do que foi dito alguns momentos antes Esquecer-se, por vezes, de qual a melhor palavra que deve usar num determinado conexto
Guardar um objeto e não ser capaz de fazer o processo mental retroactivo para se recordar Perder algum objeto de vez em quando, mas conseguir encontrá-lo após um raciocínio lógico

Fonte: Associação Portuguesa de Familiares e Doentes de Alzheimer

Atividades e jogos que estimulam a memória

A partir de uma determinada altura da vida, a qualidade de armazenamento de novas informações começa a ser menor. Todavia, este processo natural pode ser retardado com a prática de jogos e exercícios que estimulam a memória. Vejamos algumas atividades e jogos que pode praticar para estimular a memória:

  1. Jogo das Diferenças

Também conhecido como “Encontre as 7 diferenças”, este jogo carateriza-se como um dos jogos mais eficientes para estimular a memória na terceira idade. Este jogo irá obriga-lo a exercitar a sua perceção e capacidade de análise ao procurar diferenças entre duas imagens que aparentemente parecem iguais. Existem vários sites online que disponibilizam este tipo de jogo como, por exemplo: 1001 jogos ou Brincar

Outra forma de encontrar este tipo de jogos é fazer uma pesquisa na rede social Facebook. Através da opção “Jogos”, poderá escrever na área de pesquisa “Diferenças” e aparecer-lhe-á um rol de possibilidades para que possa divertir-se e exercitar a memória.

  1. Sudoku
Jogos para estimular memoria dos idosos

O Sudoku é um ótimo jogo de lógica para estimular a memória

O Sudoku é um jogo de lógica muito divertido. Este quebra-cabeças requer paciência, atenção e boa aptidão para cálculos simples. Tem como objetivo colocar os números de 1 a 9 em cada linha, coluna e quadrado de 3×3.  A regra é não repetir números na horizontal e vertical. Existem diferentes sites que permitem que jogue Sudoku online, como o Geniol ou o WebSudoku. Se for daquelas pessoas que prefere usar o papel e a caneta, poderá imprimir alguns sudokus através do site Printable Sudoku . Recomendamos que inicie este jogo pelo modo “Fácil” para perceber a lógica deste passatempo. Posteriormente, arrisque um nível mais avançado e divirta-se!

voltar ao menu
  1. Palavras Cruzadas

As palavras cruzadas funcionam como uma excelente ginástica cerebral. Este jogo, amplamente conhecido, consiste em completar/preencher os espaços vazios de uma grelha com letras e que juntas formam uma palavra na vertical e na horizontal. Para que preencha os espaços de forma correta, são-lhe dados alguns sinónimos da palavra que deve colocar. Este jogo ajuda a combater a perda de memória pois quanta mais informação o cérebro recebe, mais sedento de novos dados fica.

Ficou curioso e quer começar já a jogar? Pode fazê-lo através do site Palavras Cruzadas ou do Instituto de Camões, onde terá acesso a uma grande variedade de palavras cruzadas.

  1. Dominó

O dominó estimula a concentração e o raciocínio lógico.

O Dominó permite-lhe desenvolver toda uma estratégia de jogo e, por isso, é ótimo para desenvolver habilidades que ajudam a prevenir a perda de memória. O objetivo passa por colocar todas as peças do seu jogo na mesa. Ganha quem for o primeiro a fazê-lo. Este jogo é muito usado quando se pensa em estratégias para estimular a memória pois desperta a concentração, a perceção visual, o raciocínio lógico e promove o convívio social.

  1. Atividades como teatro ou dança 

Praticar uma atividade como o teatro ou a dança irá obrigá-lo a decorarem falas, movimentos ou instruções. Desta forma, é possível exercitar a memória ao mesmo tempo que se diverte. Além disso, promove o envelhecimento saudável e ativo. Existem várias juntas de freguesia que disponibilizam este tipo de atividades. Aconselhamos que se informe sobre as atividades que a junta de freguesia na sua área de residência disponibiliza e caso não encontre a atividade que procura, tente descobrir se existe algum local perto da sua área de residência onde possa desfrutar destas divertidas atividades.

  1.  Aprender uma língua

Nunca é tarde para aprender e, quando existem enormes benefícios para o fazer, ainda melhor.  De acordo com o estudo disponibilizado pela revista de Neurologia, aprender uma língua atrasa o aparecimento de doenças associadas à demência, pois incentiva-nos a exercitar a memória. Atualmente, existem várias Universidades direcionadas para os mais idosos em diferentes cidades. Há ainda juntas de freguesia e bibliotecas municipais que disponibilizam a oportunidade de aprender uma nova língua de forma gratuita. Por isso, aconselhamos que se informe sobre quais os locais e atividades mais apropriados para si e divirta-se enquanto aprender algo novo.

  1. Passar conhecimento e ensinar algo a alguém

Nunca é tarde para aprender ou partilhar conhecimento.

Se nunca é tarde para aprender, então para ensinar também não. Ao ensinar conseguimos desenvolver ainda mais as nossas capacidades cognitivas. E ao desenvolvermos as nossas capacidades cognitivas, melhoramos a nossa memória. O conhecimento acumulado ao longo de toda uma vida é precioso, por isso se tiver a oportunidade de o partilhar, não hesite! Ao educar e partilhar conhecimento estará não só a enriquecer a vida de quem o ouve e aprende consigo, mas também a treinar a sua própria memória e a tornar os seus dias mais animados e divertidos.

Sente-se motivado para praticar este jogos e atividades que ajudam a exercitar a memória? Já se dedica a alguma destas atividades? Partilhe connosco as atividades preferidas!

voltar ao menu

Escrito por: daniela sepulveda a 23-01-2017