Dores nos joelhos? Conheça os sintomas, causas e tratamentos

Coisas simples como caminhar, subir e descer escadas, entrar e sair da banheira tornam-se difíceis e, por vezes, impossíveis de serem realizadas quando sentimos dores no joelho.

Artigo retrata idoso na praia num dia de calor
7 dicas para o calor, em especial para os idosos
6 Julho, 2017
Dia dos avós
Dia dos avós: saiba como fazer os avós felizes neste data
26 Julho, 2017
pessoa com dores no joelho a ser avaliada por medico

Se sofre ou conhece alguém que sofre de dor no joelho, causada por uma lesão no joelho ou doenças articulares degenerativas, como osteoartrite ou artrite reumatoide, certamente, saberá o quanto as dores no joelho afetam a rotina diária e a independência de cada um.

Coisas simples como caminhar para ir ao supermercado, subir e descer as escadas de casa, agachar para agarrar um objeto perdido pelo chão de casa ou entrar e sair da banheira podem torna-se difíceis, dolorosas e, por vezes, impossíveis de serem realizadas quando sentimos dores no joelho. Na maior parte das vezes, estas dores alteram a nossa rotina e “levam-nos” a independência e liberdade que sempre sonhamos ter.

As dores nos joelhos são uma queixa comum que afeta pessoas de todas as idades. Estas dores podem ser o resultado de uma lesão, como um ligamento rompido ou cartilagem rompida, ou de outros problemas de saúde, como a artrite, doença de caráter inflamatório e degenerativo das articulações.

Talvez este assunto não seja novidade para si. Certamente, já ouviu muita gente a queixar-se de dores nos joelhos. Mais ainda. Provavelmente essas dores derivam de sintomas e causas distintas e ganham ainda mais força com a chegada da terceira idade.

Para nós, este tema também é frequente e merece a nossa melhor atenção, pois, diariamente ouvimos testemunhos de pessoas que sofrem de dores de joelhos – histórias que nos lembram as dificuldades de mobilidade vividas por muitos dos nossos idosos, especialmente se estas dificuldades afetam os joelhos e, consequentemente, a capacidade de realizar tarefas diárias.

Consciente do impacto que as dores de joelhos provocam na rotina diária e a independência de cada um, o nosso objetivo é lembrar que as nossas articulações, especialmente nos joelhos, sofrem de desgaste à medida que envelhecemos. Por isso, devemos estar preparados para enfrentar esta realidade, conhecendo os sintomas, causas e tratamentos associados às dores nos joelhos.

Qual é a função dos nossos joelhos?

O joelho é uma das maiores e mais complexas articulações do nosso corpo sendo composta por diversas estruturas como ossos, tendões, ligamentos e músculos.

A maior parte dos movimentos do nosso corpo necessitam do joelho como fonte de suporte, estabilidade e flexibilidade. Por isso, será fácil perceber que os nossos joelhos são importantes e essenciais para realizarmos as nossas atividades diárias, como por exemplo, caminhar, correr, subir e descer escadas, entrar e sair do banho, entre outras.

anatomia do joelho infografico

Basicamente, o joelho funciona da seguinte maneira: o fêmur possui um ângulo, chamada de sulco troclear, na qual a patela desliza, transmitindo e alavancando o impulso e a força dos músculos durante a movimentação. Esta ação ocorre diversas vezes no decorrer do dia e, para proteger os joelhos das sobrecargas e auxiliar na estabilização da articulação, os meniscos e os ligamentos têm papel fundamental. Estes contribuem para uma melhor absorção dos impactos e para maior estabilidade do joelho, diminuindo as probabilidades de lesão.

Facilmente será de perceber que, sendo esta uma das articulações do nosso corpo que mais usamos, também é a articulação mais propensa a lesões, tanto traumáticas (acidentes e quedas) quanto degenerativas (desgaste, envelhecimento). Portanto, não é de surpreender que as dores de joelho são uma queixa bastante comum entre pessoas de todas as idades.

Quais são as lesões mais comuns nos joelhos?

As dores de joelhos afetam pessoas de todas as idades. Pode acontecer a qualquer um, mas é verdade que é mais comum à medida que envelhecemos. Estas dores surgem devido a lesões contraídas das mais variadas formas. Vejamos, então, quais as mais comuns:

  • Rutura de ligamentos e tendões que ligam e suportam a estrutura do joelho;
  • Rasgo do menisco (a parte esponjosa do joelho, com a forma de um C)
  • Fratura da patela (osso circular que se articula com o fêmur)
  • Lesões de sobrecarga ou inflamação, após pressão prolongada e repetida sobre o joelho (subir e descer escadas, andar, correr, saltar, passar muitas horas em pé, entrar e sair da banheira)

Normalmente, as lesões de joelho, principalmente as agudas, têm uma grande relação com a prática de desporto. Rutura no menisco e ligamentos; Síndrome do Atrito da Banda Iliotibial –  dor na parte lateral do joelho; Síndrome Patelo-Femoral – dor anterior no joelho; Hoffite – dor abaixo da patela; tendinites e bursites são alguns exemplos de lesões que acontecem às pessoas fisicamente ativas, normalmente os mais jovens.

Além destas lesões, que ocorrem devido ao esforço repetido sobre os joelhos, importante ainda salientar artrite no joelho, sendo as pessoas idosos as mais propensas a sofrer desta doença, fruto do desgaste das articulações do joelho.

Dores de joelhos na Terceira Idade

senhora idosa com dores no joelho

À medida que envelhecemos, é comum sentirmos que as nossas articulações não são tão flexíveis como antes. É natural, pois, é na terceira idade que surgem mais problemas relacionados com os ossos e articulações, fruto do desgaste que o nosso corpo sofre com o tempo.

Um dos problemas mais recorrentes relacionados com os ossos e as articulações são as dores de joelhos – artrite no joelho – que limitam a mobilidade da pessoa idosa, causando desconforto e privações na terceira idade.

As manifestações mais comuns da artrite no joelho são a artrite reumatoide e osteoartrite, também chamada de artrose ou osteoartrose.  Apesar de terem sintomas muito idênticos, estas duas doenças manifestam-se no nosso corpo de forma distinta, sendo a osteoartrite mais comum na terceira idade. Ora vejamos o que cada uma significa e quais as principais diferenças.

iconografia de um joelho com artrite e um saudável

O que é a Artrite Reumatoide (AR) e a Osteoartrite (OA)

  • Artrite reumatóide: A Artrite Reumatóide (AR) é uma doença reumática sistémica e a forma mais comum de artrite. É uma doença inflamatória que causa dor, edema (inchaço), rigidez e perda de função nas articulações. Tem características próprias que a torna diferente de outros tipos de artrite. Por exemplo, a Artrite Reumatóide geralmente ocorre com um padrão simétrico, isto quer dizer que se uma mão ou um joelho estão envolvidos a articulação do outro lado também se encontra atingida.
  • Osteoartrite: A osteoartrite consiste na deterioração da cartilagem – o tecido flexível que protege a extremidade do osso e diminui o atrito com a outra extremidade do outro osso. Também se caracteriza pela criação de esporões ósseos – ou tumefações – devidas ao desgaste. Além de causar dor e rigidez também limita os movimentos pois as articulações deixam de dobrar tão bem e tão facilmente como antes. A idade é um grande fator de risco, por isso, esta doença é conhecida como uma das doenças mais comuns nos idosos.
Em Portugal, calcula-se que existem 2 milhões de portugueses que sofrem de Osteoartrite, doença que começa pelo desgaste da cartilagem.

Instituto Português de Reumatologia

Quais as principais diferenças entre estas duas formas mais comuns de artrite no joelho?

  • A Artrite Reumatóide afeta as articulações e os músculos enquanto que que a Osteoartrite afeta apenas as articulações;
  • A Artrite Reumatóide é herdada geneticamente e pode manifestar-se ao longo da vida. Já a osteoartrite aparece, geralmente, na terceira idade;
  • A Artrite Reumatóide tem evolução progressiva e rápida. A Osteoartrite tem um processo degenerativo mais lento;
  • Considera-se que a Artrite Reumatóide é mais grave que a Osteoartrite.

Osteoartrite – uma das doenças mais comuns nos idosos

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) cerca de 80% das pessoas com mais de 65 anos têm osteoartrite e é a quarta doença que mais reduz a qualidade de vida de ano para ano.

“Mas por que acontece com maior frequência na terceira idade?”

A cartilagem tem diversas funções como revestir, proteger, dar forma ou sustentar algumas partes do corpo. Nos joelhos permite o deslizamento dos ossos, absorvendo o impacto. Com o passar dos anos, há uma tendência natural de desgaste desse tecido nos joelhos, o que pode levar à osteoartrite. Além disso, traumas ou lesões também podem danificar a cartilagem, levando ao desenvolvimento precoce da doença.

As articulações dos joelhos são as mais afetadas pela Osteoartrite e os sintomas incluem rigidez, inchaço e dor, o que torna difícil caminhar, subir e descer escadas, entrar e sair da banheira, levantar e sentar, entre outros movimentos.

Dos diferentes fatores de riscos associados à osteoartrite, a idade destaca-se já que o desgaste da cartilagem faz parte do envelhecimento natural do organismo. Entretanto, algumas situações podem acelerar o processo como:

  • Excesso de peso e/ou obesidade;
  • Prática de atividades físicas de alto impacto ou movimentos repetitivos;
  • Histórico familiar;
  • Deformidades nos joelhos (joelhos tortos – virado para dentro ou para fora);
  • Posturas inadequadas;
  • Outros tipos de artrite (a gota, a artrite séptica ou a artrite reumatoide também podem aumentar o risco de desenvolvimento da osteoartrite posteriormente);

Na maior parte dos casos, a dor e a perda de mobilidade afeta a qualidade de vida dos idosos que sofrem de Osteoartrite. Aprender a viver com osteoartrite significa aprender a mudar o  seu estilo de vida e hábitos para lidar com a dor e o desconforto que a doença pode causar, bem como tomar medidas preventivas para evitar danos adicionais às já afetadas articulações. Destacamos algumas:

  • Mantenha-se ativo: o exercício físico (hidroginástica, natação, caminhada) ajuda a aliviar a rigidez causada pela doença. Pelo menos 20 minutos de exercício diário vai ajudar a melhorar o seu equilíbrio, coordenação e estabilidade, bem como aumentar a sua flexibilidade e fortalecer os músculos, tendões e ligamentos;
  • Proteja suas articulações nas suas tarefas diárias: isso é muito importante quando se vive com osteoartrite. Existem inúmeros equipamentos de mobilidade que o podem ajudar a viver uma vida ativa e independente, ao mesmo tempo que auxiliam na proteção das suas articulações. Exemplo disso são: Elevadores de escadas ou plataformas elevatórias que o ajudam a subir e a descer escadas; Bengalas, andarilhos ou scooters de mobilidade que o ajudam a andar; Soluções de banho que o ajudam a entrar e a sair do banho; Poltronas Elevatórias que o ajudam a levantar e a sentar;
  • Reorganize os móveis da casa: isto pode proporcionar mais facilidade de movimentação e maior segurança em ambiente doméstico. Certifique-se que a disposição dos seus móveis lhe permite andar confortável dentro da sua casa. Aproveite ainda e coloque os utensílios diários em sítios estratégicos e fáceis de serem alcançados;
  • Utilize calçado apropriado: a utilização de calçado apropriado e confortável vão ajudar a proteger as suas articulações quando estas são alvo de esforço;
  • Massagens: há estudos que comprovam que a pressão moderada aplicada durante a massagem pode aliviar a dor e melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem de Osteoartrite. A massagem tem sua importância comprovada como uma terapia auxiliar no tratamento indicado pelo médico, trazendo alívio e maior conforto;
  • Acupuntura: A acupuntura tem demonstrado ser eficaz no tratamento da dor, melhorando a qualidade de vida de pessoas com osteoartrose de joelho;

imagem do tratamento de acupuntura nos joelhos

  • Perder peso: se o seu peso não é o adequado à sua estrutura, a osteoartrite pode piorar. Ao perder alguns quilos, estará a reduzir a quantidade de pressão sobre o seu joelho. Antes de iniciar a sua dieta, consulte o seu médico para saber qual a dieta mais indicada para si;
  • A regra de ouro: descansar e poupar o seu joelho quando dói.

Dores nos joelhos – A Stannah ajuda-o!

Se, por ventura, se identifica com esta situação ou conhece um familiar/amigo querido que lida diariamente com esta dificuldade, provavelmente está a par dos verdadeiros desafios que as dores nos joelhos provocam. E não falamos apenas do incómodo das dores, que só por si, alteram a qualidade de vida. Falamos também da limitação física que afeta a independência, a liberdade e as rotinas diárias que, consequentemente, conduz à frustração.

Na boa verdade, é fácil perceber o quão desgastante e frustrante é não conseguir realizar tarefas simples e diárias como subir e descer escadas para aceder aos vários pisos de casa; caminhar para ir ao supermercado, farmácia ou tomar um café com os amigos; ajoelhar-se para apanhar um objeto; entrar e sair da banheira ou sentar-se e levantar-se.

Na Stannah, ouvimos, diariamente, histórias que nos lembram as dificuldades de mobilidade vividas por muitos dos nossos idosos, especialmente se estas dificuldades afetam os joelhos e, consequentemente, a capacidade de realizar tarefas diárias.

Mas não só. São várias as pessoas que também nos contactam, pois, estão propensas a vir a sentir dores de joelhos. Por isso, procuram soluções que os ajudem a reduzir o impacto nas articulações do joelho e, consequentemente, previnem o aparecimento de lesões tanto traumáticas (acidentes e quedas) quanto degenerativas (desgaste, envelhecimento).

Por isso a nossa preocupação, enquanto Stannah, passa por disponibilizar as melhores soluções que ajudam as pessoas a vencer as dificuldades de mobilidade, devolvendo-lhes a qualidade de vida, independência e liberdade que sempre sonharam. Fabricadas e melhoradas há mais de 40 anos, as nossas soluções de mobilidade são especialmente pensada para restaurar e promover a qualidade de vida de todos aqueles que, por consequência da idade ou doença, sentem a sua mobilidade afetada.

Daniela Sepúlveda
Daniela Sepúlveda
Editora da Stannah Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O seu endereço de email não será publicado.

SUBSCREVER NEWSLETTER BLOG STANNAH

Conheça tudo o que se passa no nosso blog e inspire-se a viver melhor e com mais qualidade.
SUBSCREVER