Como utilizar as redes sociais em segurança?

Cada vez mais os nossos idosos estão online. Mas será que estes sabem utilizar as redes sociais em segurança? Saiba quais as melhores dicas

Dia dos avós
Dia dos avós: saiba como fazer os avós felizes neste data
26 Julho, 2017
imagem de um copo sem água
Desidratação no idoso: prevenção e tratamento
10 Agosto, 2017
redes sociais segurança

Pesquisas recentes realizadas pela Pordata, Base de Dados de Portugal Contemporâneo, comprovam que, mais que nunca, os idosos utilizam as redes sociais por diferentes motivos. Mas será que estes estão a par dos cuidados que se devem ter com as redes sociais? Na boa verdade, as redes sociais têm apresentado inúmeras vantagens para os idosos, mas também existem alguns perigos das redes sociais que se devem ter em conta. Como tal, torna-se cada vez mais importante saber como utilizar as redes sociais em segurança.

Vamos por partes. Primeiro, analisemos as vantagens de utilização das redes sociais para os idosos, depois sugerimos alguns cuidados que se devem ter com as redes sociais e, por fim, disponibilizamos um glossário de internet para que esteja informado sobre todos os termos associados à internet e às redes sociais.

Vantagens da utilização das redes sociais

vantagens das redes sociaisA internet é, cada vez mais, uma ferramenta online para que os idosos possam manter-se socialmente ativos. E estarem ativos, ou “online” como se diz na gíria da internet, tem tido um impacto muito positivo para os idosos. Segundo diversos estudos, a utilização das redes sociais pode melhorar as capacidades cognitivas e a autoconfiança dos idosos e ter um impacto positivo na saúde mental e no bem-estar, contribuindo, também, para a redução do sentimento de solidão.

Por isso, é que os idosos de hoje não se estão a afastar da tecnologia. Em vez disso, estão a abraçar “estas modernices”.

Uma explicação para o aumento da utilização da internet, em particular as redes sociais, prende-se com o aumento da utilização de dispositivos móveis (tablets ou telemóveis) na terceira idade. A outra explicação deve-se ao facto dos filhos ou netos sugerirem estas plataformas, pois, conhecem as vantagens da utilização das redes sociais e, por isso, impulsionam a sua utilização.

Existem várias redes sociais. Twitter, Facebook, Instagram, Pinterest, Youtube, entre outras. Mas a “favorita” das pessoas idosas é o Facebook, pois, estes consideram esta rede social simples de usar e destacam a possibilidade de se comunicar à distância de um clique com os familiares e amigos.  informação.

Vejamos, então, algumas vantagens de utilização das redes sociais na terceira idade:

  • Estar mais próximo dos amigos e familiares

Seja através de uma mensagem escrita, uma conversa de voz ou uma vídeochamada, as redes sociais são uma excelente forma das pessoas idosas comunicarem com os amigos e familiares queridos. Recorda-se de gastar muito dinheiro a fazer chamadas para outros países e tentar que a chamada não durasse muito tempo para que os custos não aumentassem? Certamente que sim. Agora, com as redes sociais, contactar para qualquer parte do mundo é simples e pouco dispendioso, sendo uma enorme vantagem para as pessoas idosas. Mais ainda. Este contacto é mais frequente, pois, atualmente, a maior parte das pessoas usam as redes sociais e estão muito tempo “online”.

  • Entretenimento

As redes sociais oferecem excelentes formas de divertimento aos idosos. Além de se divertirem a ver as atualizações dos amigos e familiares, podendo comentar ou deixar reações nas publicações, existem plataformas digitais, como o Facebook, que disponibilizam um leque variado de jogos, como por exemplo, jogos de lógica que promovem as capacidades cognitivas e aumentam o bem-estar.

  • Oportunidade de pesquisa de informação e, consequente, aprendizagem

As redes sociais fornecem imensos conteúdos sobre variados temas. Por exemplo, no Facebook, existe a oportunidade de ter acesso a informação,  através de grupos, das páginas que se gosta ou através das partilhas dos amigos. Este pode ser um ponto de partida para que as pessoas idosas explorem vários assuntos e façam pesquisas sobre temas que são interessantes para eles, enquanto que conseguem interagir com outras pessoas que partilham os mesmos gostos.

Aqui, importa salientar que, muitas vezes, na Terceira Idade há uma tendência para acreditar em tudo o que se lê. Existem sites cuja a informação não é fidedigna, por isso, aconselhamos a não acreditar em tudo o que lê. A nossa sugestão é que depois de reunir a informação que pretende, pergunte a outras pessoas especializadas. Por exemplo, se o assunto for saúde, partilhe com o seu médico as suas dúvidas.

  • Acompanhar a vida dos familiares e amigos

Segundo as pessoas idosas, esta é uma das maiores vantagens de utilização das redes sociais. De uma maneira quase instantânea conseguem ver as fotos ou vídeos que os familiares partilham, estando assim mais próximos destes.

  • Inclusão social

Interagir com outras pessoas e permanecer socialmente ativo é muito importante para os idosos, pois, beneficia a saúde mental destes. Imaginemos que um idoso não pode sair de casa com a regularidade desejada. De uma forma simples e fácil, as redes sociais permitem que a pessoa idosa mantenha a interação social que necessita para o seu bem-estar.

  • Proximidade com os netos

A tecnologia faz mais do que oferecer uma plataforma de conexão entre gerações – a tecnologia oferece aos avós e aos netos uma maneira de se unirem e aprenderem um com o outro. Vários estudos comprovam que os avós e seus netos desenvolvem importantes habilidades de cidadania digital e formam vínculos mais fortes ao explorar a internet e aprender sobre tecnologia em conjunto.

Estas são alguns das vantagens da utilização das redes sociais para os idosos. Mas, se pensarmos bem, os familiares também ficam a ganhar se os idosos usarem mais vezes as redes sociais, especialmente se estes viveram sozinhos e afastados. Ao falaram com eles, através das redes sociais, sabem que estes estão bem e ficam tranquilizados.

Como utilizar as redes sociais em segurança

Se existem inúmeras vantagens de utilização das redes sociais, saiba que quando os idosos não fazem uso desta ferramenta online em segurança, os perigos da utilização das redes sociais são mais que muitos.

Desvantagens redes sociais

Saber como utilizar as redes sociais torna-se, então, importante, para evitar situações graves, como por exemplo, roubo de dados ou burlas virtuais.

Por isso, destacamos algumas dicas de como utilizar as redes sociais em segurança:

  • Usar uma palavra-passe (password) forte: A criação de uma conta numa rede social necessita sempre de uma palavra-passe ou, como se diz na gíria da internet, password. Certifique-se que escolhe uma palavra-passe suficiente forte e exclusiva – evite a sua data de nascimento ou o seu nome – e nunca partilhe esta informação com ninguém, a menos que seja um familiar/amigo de confiança que o ajuda a fazer a gestão da sua rede social. Colocar uma palavra passe forte e exclusiva evita que alguém descubra esta informação e utilize esses dados em prol de uma fraude ou de um cibercrime.
  • Utilização de uma palavra-passe longa o suficiente – pelo menos 8 carateres. Evite usar nomes ou datas de nascimento associados a si. O SAPO Tec disponibiliza umas excelentes dicas para a criação de uma palavra passe longa o suficiente.
  • Faça uso das definições de privacidade: na maior parte das redes sociais é possível controlar quem pode ver as suas publicações. O Facebook, por exemplo, permite escolher se apenas os seus amigos podem ver as publicações, se qualquer pessoa pode ver as suas atualizações ou se só os seus amigos e os amigos dos seus amigos podem ver os seus conteúdos. Sugerimos ainda, se costuma aceder às redes sociais pelo telemóvel, que verifique as definições de privacidade. Em alguns dispositivos é possível restringir o acesso à sua localização e outras informações pessoais.
  • Tenha cuidado ao clicar nos endereços (links) ou spam que lhe enviam: os vírus surgem normalmente dos links perigosos ou spam que lhe enviam. Por vezes, a pessoa que lhe envia nem sabe que o está a fazer e, normalmente, é desta forma que se dá a circulação de vírus nas redes sociais.

Perigos das redes sociais

  • Não se exponha em demasia: O excesso de divulgação de informação privada ou a exposição das suas preferências, gostos e fotos em demasia não deve ser algo que deva fazer nas redes sociais. Não publique onde vai passar as suas próximas férias ou, por exemplo, se estiver de férias não passe os dias a dizer onde está, principalmente não tem gente em casa.
  • Seja seletivo sobre quem aceita com seu amigo nas redes sociais: Apesar das redes sociais serem uma excelente forma de fazer novas amizades, tenha cuidado, pois, muitas vezes é através de perfis falsos que surge roubo do número de cartões de crédito, identidade, entre outros cibercrimes.
  • Cuidado com as publicidades que fazem parte das redes sociais: muitas empresas usam as redes sociais para publicitar os seus produtos. No entanto, algumas burlas virtuais surgem de empresas criadas através de um perfil falso. Antes de fazer qualquer compra através das redes sociais, informe-se sobre a empresa que está a anunciar. Caso não encontrar nada referente à empresa, não confie os seus dados pessoais e não avance com nenhuma compra.

Ao respeitar estas dicas que sugerimos, poderá usufruir das redes sociais em segurança. Caso já utilize as redes sociais, aconselhamos que reveja as definições de privacidade e da palavra-passe.

Glossário de internet

A Internet tem termos muito peculiares que para muitos, principalmente para os idosos, são desconhecidos. Para ajudar, disponibilizamos um glossário de internet com alguns termos específicos do mundo online.

  • Email: O correio eletrónico é uma ferramenta online que permite compor, enviar e receber mensagens;
  • Password: Palavra-passe ou senha. Sequência de carateres alfanuméricos que permite o acesso a dados ou sistemas informáticos protegidos;
  • Spam: mensagem ou conjunto de mensagens enviadas em massa sem o prévio consentimento do destinatário. Normalmente têm carácter publicitário.
  • Facebook: rede social gratuita que permite a partilha de fotos, vídeos, textos, imagens junto de um leque de amigos que também utiliza esta rede;
  • Instagram: rede social gratuita de partilha de fotos, apenas disponível para telemóveis;
  • Twitter: rede social gratuita que permite que os utilizadores recebam e publiquem atualizações com o máximo de 40 carateres;
  • Pinterest: rede social que permite a partilha de fotos em diferentes murais, de acordo com os gostos de cada utilizador. Aliás, o próprio nome pin + interest remete-nos para isso mesmo, uma parede virtual onde cada pessoa pode pendurar aquilo que mais lhe interessa;
  • Skype: permite comunicar e colaborar com outras pessoas sempre que estiverem afastados. As mensagens, chamadas de voz e videochamadas do Skype simplificam a partilha de experiências com as pessoas que lhe são mais importantes, onde quer que estejam;
  • Links: uma ligação entre documentos na Internet. Podem ser ligações de um texto para outro texto, imagem, som ou vídeo (ou vice-versa). Clicar num Link conduz automaticamente para o documento. Este podem ser links seguros ou links perigosos.
  • Vírus: é um programa nocivo que é desenvolvido por pessoas geralmente desonestas. Tal como um vírus biológico, o programa infeta o sistema, faz cópias de si e tenta espalhar-se para outros computadores e dispositivos de informática;
  • Hacker: é uma pessoa que se dedica, de uma forma fora do comum, a conhecer e modificar os aspetos mais internos de dispositivos, programas e redes de computadores. Graças a esses conhecimentos, um hacker consegue obter soluções e efeitos extraordinários, que extrapolam os limites do funcionamento “normal” dos sistemas como previstos pelos seus criadores, incluindo, por exemplo, contornar as barreiras que supostamente deveriam impedir o controlo de certos sistemas e acesso a certos dados;
  • Software: são programas que permitem realizar atividades específicas no computador. O malware é quando o software é nocivo;
  • Cibercrime/crimes virtuais: corresponde aos crimes praticados com recurso a computadores e/ou à Internet. No âmbito do cibercrime, destaca-se o furto de identidade.
  • Online: termo com origem inglesa e que se popularizou com o advento da Internet. Pode ser utilizado para designar ou caracterizar várias situações e em diversos contextos. Estar online pode designar uma pessoa que está ligado à Internet, a uma rede social ou qualquer outra rede informática.

Agora, que já conhece as vantagens da utilização das redes sociais para os idosos e está a par de como os idosos devem utilizar as redes sociais em segurança, faça uso desta ferramenta online e divirta-se. Poderá começar por comentar o nosso blog dizendo-nos qual é para si a maior vantagem que as redes sociais e se já passou por uma situação mais grave, fruto de um perigo das redes sociais.

Daniela Sepúlveda
Daniela Sepúlveda
Editora da Stannah Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O seu endereço de email não será publicado.